domingo, 30 de outubro de 2011

eu um pássaro

Eu sei que esse sentimento é lindo...Eu sei baby...
Mas eu não posso senti-lo.
Porque pra senti-lo eu teria que mudar, e eu não posso mudar...
Eu sou um pássaro, preciso voar, preciso estar em todos os lugares, preciso ir.
Eu sei que você acha que me ama, eu já vi esse filme antes. Não, baby, você não me ama. Você ama a ideia de tentar conquistar alguém que não se pode conquistar.
Eu sou dessas raras figuras que não se pode aprisionar e nem se deve acreditar. Me tome como um personagem, não espere que eu sobreviva ao amanhecer.
Não tente prender algo que tem asas, ele não durará muito tempo.Você pode até prende-la...Ela se debaterá, debaterá e no fim será apenas uma figura triste resumida em uma canção de martírio.
Se o que você sente por mim é amor....Deixe-me livre!
Eu não voltarei, porque não sou de ninguém, não sei ser de ninguém, tenho muito ciume, sinto muito ciume...DE MIM.
Eu não disse em momento algum que eu não o amo, eu só digo que não sei viver sob o seu domínio. Não sei viver sob o domínio do amor por mais raro que ele seja.
Eu sou um pássaro que sempre precisa voar, e você não pode me segurar. Entenda, baby, e não sofra. Você nunca pôde me segurar..nunca pôde...




2 comentários:

  1. C A R A L H O

    resumindo a srta_antoli né?!

    ResponderExcluir
  2. nossa paulinha, dificil de entender

    ResponderExcluir